Preço da gasolina, quando teremos um valor justo?

O preço da gasolina como todos nós sabemos e muito elevado em nosso país, sofremos o ano inteiro pagando diretamente para quem tem veículos automotores, como também, quem anda de caro, transporte publico e particular como Uber e etc sofrem da mesma forma, já que tem reajustes anuais no valor da corrida e sempre acima da inflação!

O preço da gasolina no Brasil virou uma jabuticaba, temos os estados ganhando a maior parte dos impostos cobrando o preço final e não da distribuidora, sempre que aumenta o preço eles não equilibram o imposto para não ter elevação no preço a manter a arrecadação ao menos no mesmo nível.

O governo federal que teve reajustes durante o mandato do Temer no preço dos combustíveis e não voltou a taxa como antes.

A Petrobras que produz e refina o petróleo no Brasil com a maior parte dos seus custos em real, baseia o preço para o mercado nacional em dólar e de acordo com a cotação internacional, que também não faz sentido e não e nenhum pouco justo, porquê?

Somos autossuficientes, divida em reais em sua maior parte, produzindo e industrializando aqui dentro e vender para o seu país baseado nos custos internacionais? Isto e injusto ainda mais vindo de uma estatal. Acredito que duas medidas deveriam ser tomadas urgentemente para termos preços equilibrados.

Reforma tributaria

A reforma tributaria deve ser aprovada no congresso com urgência, com foto na simplificação do sistema tributário brasileiro para que os empresários e contribuintes não precisem de “Especialistas”, para entender o sistema, lógico que precisaremos e devemos ter pessoas cuidando do fiscal mas não termos um sistema tão complexo como hoje.

Com foco nos estados e municípios, os impostos devem ser integrados e únicos de uma forma que a divisão seja feita pelo sistema e não em dezenas de guias individuais, ajudando e-commerce e etc.

Simplificar o ICMS tendo seu custo baseado na distribuidora/refino e não no preço da bomba.

Preço

A Petrobras calcular todo o custo que tem hoje em sua produção e refino, criando uma margem de lucro dentro da media global para ter seu preço “nacional”, baseado no real, não importaria os choques do preço do petróleo internacionalmente, o custo não mudou, o preço não muda!

Logicamente que todo petróleo que vendermos para fora do país, seria no preço em dólar com a mesma metodologia que usamos atualmente. Mais Thiago isto não e intervencionismo do estado? Sim, seria mais de uma forma justa e saudável. Não seria para roubar a estatal, não estaria ocorrendo para atender interesse de uma classe apenas, mas, de TODOS, os brasileiros. A estatal ainda seria focada em dar lucro. Mas, o país teria mais competitividade internacional para atrair fabricas e empresas, uma inflação bem controlada já que um dos principais itens não oscilaria tanto mais, todos os produtos derivados do petróleo com custo mais baixo. Muitos países do mundo que são grandes produtores cobra barato o seu preço, aqui não, cobramos e mais caro. Ter esta ação ajudaria ainda mais a Petrobras a buscar reduzir seu custo operacional para custos saudáveis como uma empresa privada cortando o que for possível. Vale lembrar que o país já exporta uma parte da sua produção e com o avanço do pré sal vamos exportar ainda mais, logo, teremos ainda mais lucro e dólares entrando no país!

Sabe qual e o problema, quando e para a Petrobras ajudar o povo e errado, mas, quando ela quebra, esta endividada quem tem que cobrir? O governo e o governo paga com o dinheiro de quem? Nosso!

Visits: 550

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.