Trump decide voltar tarifa sobre Aço e Alumínio do Brasil e Argentina

Em um novo twitter nesta manha o presidente Americano Donald Trump anunciou que ira acionar novamente tarifa sobre o Aço e Alumínio oriundo do Brasil e Argentina, logicamente pegou todos os países novamente de surpresa.

Esta ação de Trump nada mais evidencia a sua luta para se reeleger ano que vem novamente como presidente, como devem saber, nos EUA terá eleição presidencial ano que vem e nos estados agrícolas Trump esta indo de mal a pior, visto que sua guerra comercial com a China tem sido terrível para os agricultores Americanos que em forma de retaliar a China tem comprado mais produtos brasileiros e Argentinos como de outros país do que dos EUA.

Vendo que as coisas não anda nada bem, o governo Trump já liberou novas linhas de credito, reduziu impostos e voltou subsídios para os agricultores, que ainda assim, sentem grandes efeitos com vendas fracas e preços baixos, que segundo eles não esta cobrindo o custo de plantar e etc.

Lógico que Trump sabe que o Brasil ainda não tem essa capacidade de desvalorizar a sua moeda, o Banco Central brasileiro nas ultimas duas gestões tem sido muito transparente e deixando o cambio flutuante atuar em sua forma mais evidente. Tanto questões nacional como internacional tem feito o dólar se valorizar, antes nós tivéssemos este poder diretamente, que por sinal quando feito como Dilma nós mostrou bem, o estrago e fatal, temos uma década perdida graças a Dilma, Lula e o PT.

Agora o que o governo brasileiro tem que ter em mente é, os EUA não são “Aliados”, ele e um país capitalista em busca dos seus interesses e mais agressivo do que sempre foi esta sendo agora com Trump que busca reduzir o déficit comercial do país, que por sinal e muito elevado mesmo. Então, o Brasil tem que buscar parcerias comerciais, sem se aliar diretamente com ninguém, já que esta guerra e de peixe grande, o Brasil não consegue peitar nem EUA e muito menos China que uma saída bruta das compras da China no Brasil hoje por exemplo faria um estrago gigantesco na economia.

 

 

 

Visits: 856

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.